segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Como manter a auto estima no pós parto

|

Falar sobre o assunto que mexe 90% das mulheres que tiveram filhos há pouco tempo é uma missão um tanto delicada, pois não é fácil você se olhar no espelho e se deparar com o cabelo todo despenteado, unhas grandes e mal feitas, roupas largas, depilação precária e ainda a casa todinha para você organizar. Não é fácil, é desafiador e eu quero estender a minha mão para você que é mãe e precisa dessa auto estima recuperada mesmo que 50% dela.

Engana-se você que eu estou satisfeita com o meu corpo, claro que não. Foram +17kg em toda minha gestação e até hoje eu não perdi metade. É uma luta diária onde eu encontro vários obstáculos principalmente a comida. Amamentar dá fome, muita fome e sede, então antes de sair julgando uma mãe recém parida, coloque-se no lugar dela e pense: Não deve ser fácil essa vida!

1. Não busque o corpo perfeito na internet.
As redes sociais está cheio desses corpos perfeitos. Sabe aquela(as) famosa(as) que acabou de dar a luz e em um mês ela já está sequinha? Não se assuste, provavelmente ela tem um nutricionista à disposição e vários produtos caros que ajudam nessa volta rápida ao corpo. Eu e você não somos desse mundo, então precisamos separar do que é ''real'' e o que a internet mostra.

2. Fazer exercícios, mesmo que em casa

Eu já fiz vários exercícios em casa e eles realmente funcionam. Você pode pesquisar vários vídeos no YouTube com esse título, foi assim que eu comecei, mesmo sem ter nada de equipamentos e até roupas de academia, sabe? Primeiro eu comecei com aeróbica e depois com exercícios que estimulam alguma parte do corpo por exemplo, barriga, bumbum, braços, enfim... Juntando esses exercícios mais alimentação saudável, tenho certeza que já é um passo para sua auto estima voltar com força total.

3. Tire um tempo para você

Se arrume, faça aquela maquiagem power, saia de casa, mude o visual, tire fotos em lugares bonitos, faça as unhas, faça compras... dedique algum tempo da sua semana à você. Vamos lembrar que nós viramos mães, mas não viramos máquinas de robôs que liga de manhã e desliga só a noite. Não! Somos mulheres que continuamos com a nossa vaidade, desejos, sonhos e independência.
Todo fim de semana eu procuro me maquiar com direito a cílios postiços e iluminador daquele que brilha até na esquina. Visto uma roupa da moda, faço escova e saiu com o Fernando para onde me der na telha. Isso me revigora, eu fico cheia de energia pronta para começar tudo de novo na semana. Ah, eu até consigo tirar algumas fotos para o blog e instagram, afinal, não posso parar de produzir meus conteúdos, pois isso também me ajuda à não desistir dos meus objetivos e eu me sinto satisfeita em manter minha jornada concluída com sucesso. Não importa o que você faça, desde que seja por inteiro e sem peso na consciência.

4. Respeite seu corpo e a sua genética

As vezes não paramos para pensar que toda essa mudança que ocorre no nosso corpo principalmente na gravidez é muitas vezes ''culpa'' da nossa genética. Minha mãe teve estrias na barriga e eu também tive, ela vem de uma família de gordos e eu ''puxei'' para essa tendência de ganhar  peso mais fácil.
Meu corpo se preparou 9 meses para gerar um vida e agora 8 meses depois ele ainda não voltou ao normal. Pois minha herança de família é de gordos, como eu bem citei acima.
Depende somente de mim para recuperar o meu peso de antes e vocês podem acreditar que eu voltarei, até menos se precisar. Mas eu estou respeitando o meu corpo e o tempo do pós parto. Não é mole esperar todo esse tempo,  mas já que estamos até aqui, não precisamos entrar em pânico. Lembre-se de quem dita as regras do seu corpo é você, tire o tempo que quiser para recupera-lo e o importante é sempre se manter saudável.  Faça um checkup geral e a partir do resultado já encaminha-se para essa mudança de vida. Se for preciso, vai para uma academia. Lá tem vários profissionais que irão te orientar para a perda de peso correta e com mais segurança. Ano que vem eu estarei em uma, e pretendo voltar à usar meus croppeds que estão guardados só esperando a mamãe voltar.

5. Não deixem que a opinião dos outros te diminua

Sempre tem um chato ou uma chata para encher a nossa paciência, não é mesmo? Eles também podem ser encontrados na própria família. Sabe aquela tia que adora alfinetar em tudo? Nossa Mariazinha, você está com olheiras profundas, e essas roupas grandonas? Roubou do marido? Sabe esse tipo de comentário infeliz que não acrescentam em nada? Eles estão o tempo todo por aí.
Se alguma pessoa chegar até você e fazer qualquer pergunta inconveniente, dê um sorrisinho de canto de boca e saia do local. Dizem que o silencio é a nossa melhor respostas para esse tipo de gente.
Você, mãe, é linda de qualquer jeito. Comentários, opiniões, falatórios sempre vão existir, mas nenhum deles merecem a nossa rica e preciosa atenção. Dedica-se ao seu filho e na educação que você deseja passar. Somente ele irá perceber o quão esforçada você é e perceberá que tem a melhor mãe do mundo.

Não podemos esquecer da quarentena, baby blue e do puerpério. Tudo isso aumenta a possibilidade da mulher ter uma baixa auto estima levando até a depressão e isso é muito sério.
Manter-se bem é um processo diário e que muitas das vezes nos deparamos com situações contrárias para nos atingir de alguma forma. Não vamos nos culpar, estamos em uma nova etapa de nossas vidas talvez a mais linda e isso já vale a metade da nossa felicidade contínua.

Seja forte, logo tudo isso passa e você voltará a ter sua vida e rotina de volta só que agora com um lindo motivo que fala e sorrir.

Um beijo

12 comentários:

  1. Excelentes dicas, atualmente o número é grande de mulheres que têm depressão pós-parto e isso precisa ser mudado!

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. muito boas dicas pra todas que estao buscando melhorar sua auto estima, ainda mais num momento tao delicado como esse

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido
    instagram: @liviaalli

    ResponderExcluir
  3. Que texto, Jéssica. Quero muito ter filhos e quero ter nova. Mas, entro em conflito quando penso nas mudanças. Também venho de uma família que tende a ser acima do peso, com metabolismo lento, enfim. Sem ser mãe já é um caos tentar não ficar acima do peso, imagina sofrendo tantas mudanças físicas e principalmente emocionais? Não deve ser fácil. Minha irmã engravidou depois de perder 10kg, na gravidez engordou 27kg, meu sobrinho tem 4 aninhos e até hoje ela não conseguiu voltar ao peso de antes. E isso que nossa mãe é bem magrinha, ela pesa 58 - peso 10 kg a mais que ela. Acho que posso jogar a culpa dessa genética no meu pai, rs. Enfim, o importante é se aceitar e se amar e dar o tempo para o nosso corpo e principalmente para nós, muitas vezes a gente mesmo se sabota e isso cansa, sobrecarrega. Tudo acontece do jeito que tem que ser. Basta curtir cada momento e ser feliz acima de tudo, acima do peso, acima do cabelo bagunçado, das opiniões alheias.

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  4. Maravilhoso Jéssica. O importante é ficar bem e dar tempo ao tempo. Gerar um filho é algo maravilhoso e muda realmente todos os aspectos da nossa vida, até o corpo. Adorei o post! :)

    Não Me Mande Flores

    ResponderExcluir
  5. Que maravilhoso esse post adorei as dicas achei super úteis.
    Vou indicar o post para minha irmã que está grávida.
    Beijos
    Jana Makes Esmaltes e Cia
    Instagram
    Facebook

    ResponderExcluir
  6. Amei o post!
    Tive dois filhos e uma coisa que a gente passa a entender é que é impossível não mudar depois da gravidez. A gente nunca vai voltar a ser o que era em nenhum sentido e isso é bom! É uma evolução... e a gente precisa fazer dessas mudanças algo positivo porque ter um filho é uma benção!
    Beijooo
    Jake
    Blog Jake Badulake

    ResponderExcluir
  7. Jéssica, seu post está incrível! Realmente ajudará muito quem está passando por essa fase pós parto.
    Acho que de todas as dicas, a última é a mais importante: não importar com a opinião alheia! ^^

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  8. Eu tenho várias amigas que são mães e elas sempre desabafam comigo sobre a maternidade romantizada. Uma das minhas amigas disse que algumas pessoas a criticam demais por que o seu corpo mudou depois da gravidez, mas que ninguém que fala dela pelas costas se dispõe a ir à casa dela cuidar do bebê para que ela possa se exercitar, ou fazer uma tarde de cuidados pessoais com ela. As pessoas só sabem julgar.
    Amei o seu post, acho que ele é de utilidade pública <3
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  9. Eu adorei a sua postagem, vou até mostrar para a minha amiga que está grávida, para ela evitar qualquer tipo de baixo astral quando ela tiver seu bebê.
    Eu mesmo não passando por essa linda experiência de ser mãe, sempre estou fazendo exercícios em casa e cuidando de mim sempre que posso. E fazendo isso, minha autoestima fica excelente.
    Beijos. ♥
    Diário da Lady

    ResponderExcluir
  10. Que post precioso!!!
    Eu ainda não sou mãe de bebe humano rsrs mas guardarei essas dicas comigo para quando eu for mãe (em um futuro bem distante, porq né.. 21 anos tá cedooo rs). Tenho certeza que o seu post vai ajudar várias mamães ♥

    It's Lizzie | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir
  11. Ótimo post Jé! Acho que o post serve até para quem não teve filhos, mas as vezes por razões x não vem se sentindo bem! Eu particularmente vendo seus videos antigos e o de hoje, você ta muuuuito mais linda!!!
    Beijinhooos.
    https://lewestinblog.blogspot.com

    ResponderExcluir